Monday, December 11, 2006

diabetes

DIABETES


ENTENDA O PROBLEMA


O QUE É?


É uma doença crônica, caracterizada pela elevação do nível de glicose ( açúcar ) no sangue.

CAUSAS

A elevação da glicose no sangue ocorre quando: o organismo não produz insulina, produz insulina em quantidade insuficiente ou não consegue absorver adequadamente a insulina produzida. A insulina é um hormônio que ajuda a transportar a glicose do sangue para dentro das células.

SINTOMAS

Sede excessiva, urina abundante, apetite excessivo, perda de peso, cansaço, sonolência, eliminação de glicose pela urina e hiperglicemia.

COMPLICAÇÕES

Problemas circulatórios, renais, neurológicos, oculares e cardíacos.

TRATAMENTO

O tratamento tem como objetivo controlar a glicemia para evitar todas as complicações da doença e inclui dieta, exercícios físicos, medicamentos e acompanhamento médico constante.

CONTROLE A DIETA

· Evite o consumo de alimentos que provoquem aumento repentino dos níveis de glicose no sangue, como o açúcar "presentes nos alimentos doces e refrigerantes".

· Aumente ingestão de fibras, investindo no consumo de verduras, legumes, frutas e alimentos integrais "pão, arroz, macarrão". A fibra retarda a absorção da glicose presentes nos alimentos, ajudando a manter a glicemia mais estável.

· Faça 6 refeições ao dia "café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia". O fracionamento das refeições é muito importante, pois evita grandes descargas de glicose na corrente sanguínea.

· Aumente o consumo de alimentos ricos em substâncias antioxidantes como frutas, verduras, legumes e cereais integrais, pois esses alimentos podem combater as lesões celulares e problemas nos olhos que o excesso de glicose no sangue pode causar.

· Inclua na sua alimentação peixes, frutos do mar, frutas, levedo de cerveja, nozes, brócolis, grãos integrais e outros alimentos ricos em cromo. Estudos tem comprovado o papel deste mineral como auxiliar na absorção de glicose.
Consuma álcool com moderação.

FRUTAS

Os diabéticos podem consumir qualquer tipo de frutas, mesmo aquelas que são mais doces, pois o açúcar presentes nas frutas é a frutose. Trata-se de um adoçante natural que tem a menor capacidade de aumentar a glicemia sangüínea, ou é absorvido mais lentamente do que a glicose e a sacarose (presentes no açúcar branco, de mesa).


DICAS: Deixe para consumir as frutas, especialmente as mais doces, nos lanches da manhã e da tarde e não junto com as refeições principais, nas quais já á uma porção de carboidratos. A regra é não exagerar!!!


FIQUE ATENTO AOS RÓTULOS

Atualmente á varias opções de alimentos dietéticos (produtos diet) nos quais o adoçante artificial substitui o açúcar. O adoçante não é metabolizado pelo organismo na forma de glicose e portanto pode ser consumido sem problema pelos diabéticos.
Já os produtos light ou diet são aqueles que apresentam redução de calorias e nem sempre são isento de açúcar. Porém, alguns produtos light isento de açúcar, portanto, fiquem atento aos rótulos e não consuma aqueles que contém sacarose, açúcar invertido, açúcar mascado, dextrose, glicose, melado, mel e xarope de milho, estes são alguns dos nomes usados para designar o açúcar.



CONVIVA BEM COM O DIABETES


Pra conviver bem com o diabete é fundamental fazer o controle diário ( em casa mesmo) das taxas de glicemia - existem vários aparelhos e produtos que permite monitorar o açúcar no sangue e na urina. Mais importante ainda é fazer os exames periódicos solicitados pelo médicos.
Diabetes bem controladas significa vida normal, mas o diabete descondensado pode levar ä complicações citadas anteriormente e reduzir muito sua qualidade de vida.
Nem todos os diabéticos precisam de insulinas. Muita gente usa comprimidos e outros fazem apenas o controle alimentar, porém, é o médico que vai indicar qual o tratamento mais adequado para o paciente. Mas, em todos os casos, a dieta e a atividade física são fundamentais!

MITOS E VERDADES SOBRE O DIABETES


CONHEÇA ALGUMAS DÚVIDAS FREQÜENTES NA ALIMENTAÇÃO DO PACIENTE DIABÉTICO.

1- O mel pode ser usado em substituição ao açúcar?
Não. O mel também contém sacarose, além de outros tipos de açúcar (frutose e glicose), sendo desaconselhado o seu uso como substituto do açúcar. O açúcar mascavo e o cristal têm composição muito semelhante à do açúcar refinado e também são contra-indicados.

2- O pão de glúten, centeio, integral ou bolachas de água e sal e as torradas podem ser usadas a vontade?
Não. Como qualquer outro tipo de pão eles contém amido, que se transformará em açúcar no sangue, não podendo ser usado a vontade. Podem ser consumido de maneira moderada assim como o pão comum.

3- A pessoa que tem diabetes pode comer macarrão (massas em geral) ou pão fresco?

Sim. Estes alimentos tem composição semelhante a do arroz e da batata, portanto podem ser consumidos desde que em quantidade não excessiva, em refeições balanceadas complementadas com alimentos ricos em fibras como: verduras, legumes e frutas.

4- Os produtos dietéticos podem ser utilizados a vontades?

Não. Os produtos dietéticos que não contém açúcar podem ser muitos calóricos,. como, por exemplo, o chocolate (dietético), que, mesmo não contendo açúcar, é desaconselhado para quem quer emagrecer, por causa da grande quantidade de gordura presente neste alimento. Por isso é importante ler sempre os rótulos dos produtos para verificar a sua composição.

5- As frutas que tem o sabor doce são proibidas para as pessoas com diabetes?

Não. As frutas contém açúcar natura "frutose", mas não prejudicam a saúde das pessoas que tem diabetes, desde que usadas nas quantidades indicadas ( até 3 porções de frutas ao dia, com casca e bagaço, sempre uma de cada vez e variando os tipos de frutas).

6- As carnes e os ovos não contém açúcar. Podem ser utilizados a vontades?

Não. Carnes e ovos não contém açúcar, mas contém gorduras e proteínas que em excesso, também alteram a glicemia, sobrecarregam os rins e o sistema cardiovascular dos diabéticos.

7- Feijão faz bem para quem tem diabetes?

Sim, O feijão é um alimento rico em proteína vegetal, amido e fibras (substância que contribuem para uma melhora da glicemia). É recomendável usar a mistura de uma parte de feijão para duas partes de arroz. O excesso de feijão assim como de qualquer outro alimento, deve ser evitado.

8- Os óleos vegetais (milho, soja, girassol, etc...), por serem isento de colesterol, podem ser usados a vontade?

Não. Os óleos devem ser utilizados com moderação, mesmo sendo vegetais e sem colesterol. seu excesso também engorda e compromete o controle do diabetes, bem como o triglicérides sangüíneos.

9- Por que é necessário controlar o meu peso para contribuir no tratamento do diabetes?

A redução do peso ajuda no controle da glicemia e também a reduzir outros riscos à saúde associado com excesso de peso, tais como hipertensão arterial e doenças cardíacas.

10- Pessoas que consomem muito açúcar tem a maior incidência de desenvolver diabetes?

Não. O desenvolvimento do diabete ocorre por causas variadas, como: obesidade, histórico familiar, estilo de vida inadequado ou falência na produção de insulina.

11- O diabetes pode ser provocado por razões emocionais? Existe diabetes emocional?

Não. O que podemos observar é um aumento dos níveis glicêmicos ( açúcar no sangue), em resposta ao estresse emocional, em indivíduos já diabéticos ou propensos a doença. Nesta situação são liberados alguns hormônios que tem a capacidade de elevar a glicose.

12- Plantas e forma de chá são eficazes no tratamento do diabetes?

O tratamento para o diabete é eficaz quando seguimos as recomendações médicas, alimentares em atividade física. Embora alguns chás posam contribuir para a redução da glicemia, sua eficácia no tratamento do diabetes não é comprovada cientificamente.

13- Bebidas amargas como água tônica podem ser utilizadas por diabéticos?

Sim. Desde que seja a versão diet. Embora a água tônica seja amarga, apresenta açúcar em sua composição, podendo ocasionar aumento da glicose sangüínea do diabético.

14- É verdade que tudo que nasce em baixo da terra (cenoura, beterraba, mandioca, batata) aumentam a glicemia, mas sendo permitido o uso para quem tem diabetes?

Não. Essas raízes contém amido que se transforma em açúcar (glicose) em nossos organismo. Mas isso não quer dizer que não possam ser usadas pelos diabéticos.
A batata, a mandioca e a mandioquinha podem ser usadas como substitutos do arroz ou macarrão. Já beterraba e a cenoura podem ser consumidas como legumes, junto com arroz, batata ou macarrão.

15- A maioria dos diabéticos terá complicações crônica (amputação, doenças nos nervos, doenças nos rins e na visão)?

Estudo comprovam que o diabético bem controlado retarda o aparecimento da complicações em 75% dos casos.

16- Pessoas diabéticas podem ter filhos?

Sim. Desde que haja planejamento e bom controle glicêmicos antes, durante e após a gestação.


PERGUNTAS FREQÜENTES SOBRE O INÍCIO DA INSULINIZAÇÃO


1- Meu médico disse que preciso usar insulina porque estou com um controle insatisfatório do meu diabetes. Isso significa que vou ficar com cegueira, impotência, e que vou morrer rapidamente?

Não é verdade. Talvez você tenha esses medos baseado nos casos de pessoas que você conheceu. Até algum tempo, a maioria dos pacientes com diabetes evoluía com complicações crônicas graves e isso estava presente no momento do inicio do uso da insulina. Certamente, nesses casos, ocorreu um atraso no inicio do uso da insulina e com isso o controle metabólico pode ter sido ruim durante muito tempo, piorando a evolução da doença. É mais lógico imaginar que, se a insulina fosse usada maia precocemente e de forma correta, muitos problemas poderiam ser evitados. No meu caso, o uso de insulina poderá prevenir, e não causar, esses problemas.

2- Se começar a usar insulina ficarei dependente dela?

Lembremos que a insulina é um elemento vital para o organismo e, portanto, todos nós somos, naturalmente, dependentes da insulina para estar vivos e saudáveis durante toda a vida. Pessoas com diabetes apresentam uma combinação de deficiência de produção de insulina e dificuldade de ação desse hormônio. Com o passar dos anos, o uso de medicações orais torna-se insuficiente para vencer esse problemas e a necessidade do uso de insulina se impõe para a obtenção de um bom controle não só de glicemia, mas também para que possamos prevenir as complicações da doença.

3- Ouvi dizer que o uso de insulina é difícil e dolorido. Como posso lidar com isso?

Ao longo dos anos, houve uma grande evolução quanto a purificação e concentração da insulina. Assim são possíveis grandes efeitos benéficos com pequenas quantidade de insulina, que também podem ser aplicadas com os modernos sistema de aplicação (canetas aplicadoras ) e com agulhas muito finas.
A aplicação é praticamente indolor. As canetas são fáceis de usar e podem ser mantidas e transportadas sob temperatura ambiente, dispensando os recipientes térmicos ou com gelo, como no passado, facilitando muito a vida da pessoa com diabetes.

4- Quais as vantagens da nova insulina bifásica?

Esse tipo de insulina tem se mostrado muito eficaz para alcançar um melhor controle do diabetes. A presença de 30% de insulina de ação ultra-rápida promove um bom controle da glicemia após as refeições, o que leva a um menor risco de complicações microvasculares ( neuropatia, nefropatia e retinopatia ), além de reduzir as doenças cardiovasculares, em especial o risco de infarto do miocárdio. Além disso, existe uma conveniência e precisão de doses com o uso das canetas aplicadoras de insulina bifásica.

No comments: