Monday, December 11, 2006

idosos

Idosos: a importância de se prevenir a Depressão
06 de abril de 2006 (Bibliomed). A depressão clinicamente significativa no idoso tem uma prevalência de 16% e é associada com significativos custos para a sociedade, pela importância da doença e prognóstico desfavorável. Da perspectiva de saúde pública, a prevenção da depressão pode ser uma atitude atraente, se não imperativa, podendo gerar ganhos com a saúde e reduzir custos futuros. A depressão leva a repercussões graves na qualidade de vida e no aumento do risco de morte. Um novo estudo holandês, publicado na revista Archives of General Psychiatry de março de 2006, mostra que prevenir esta doença na terceira idade não só é possível, como traz grandes benefícios. Na pesquisa, foram investigados 2200 indivíduos adultos com idades entre 55 e 85 anos, sendo que 1925 deles não apresentavam depressão no início do estudo. O início de depressão clinicamente significativa foi avaliado através de uma escala, onde se calcularam os índices de ganho de saúde em potencial, e os gastos necessários para gerar esses ganhos de saúde.A pesquisa observou que um em cada 5 casos de depressão clinicamente relevante, no idoso, é um caso novo. Por conseguinte, a prevenção da depressão deveria representar um papel chave, reduzindo a afluência de casos novos associados ao envelhecimento. Fonte: Archives of General Psychiatry. 2006;63:242.
Grande parte dos indivíduos com morte súbita não tem alterações no coração
22 de março de 2006 (Bibliomed). Pesquisadores do Royal Brompton and Harefield NHS Trust, de Londres, analisaram dados coletados referentes a mortes súbitas em adultos, buscando avaliar as possíveis causas deste tipo de evento na população do Reino Unido com mais de 15 anos de idade. O objetivo do estudo era avaliar se os indivíduos que faleceram de morte súbita tinham como antecedente uma doença cardíaca prévia. Foram revistos 453 casos de morte súbita, ocorridos de 1994 a 2003, sendo 278 homens e 175 mulheres, com variação de idade de 15 a 81 anos.Os resultados demonstraram que mais da metade dos corações (59.3%) eram estruturalmente normais; os outros 40.7% apresentavam alterações na sua anatomia.Os autores do estudo disseram que a importância clínica da síndrome da morte súbita do adulto é menosprezada, havendo necessidade de criar-se uma ligação entre os departamentos nacionais de medicina legal, juizes, patologistas, geneticistas e cardiologistas, para fazer uma análise nas famílias das vítimas e prevenir mais mortes.

No comments: