Monday, July 20, 2009

HIPERTENSÃO ARTERIAL

HIPERTENSÃO ARTERIAL





CONHEÇA SUA PRESSÃO.

SALVE SEU CORAÇÃO.



SE VOÇÊ MEDE A PRESSÃO REGULARMENTE E ELA ESTÁ ABAIXO DE 14 POR 9

EXELENTE! VOÇÊ ESTÁ CUIDANDO CORRETAMENTE. MEÇA A PRESSÃO NOVAMENTE EM 6 MESES.


Pelo visto você já sabe os riscos da pressão alta e se cuida procurando fazer diagnósticos precoce da doença medindo a pressão regularmente.

Além disso é importante evitar o aparecimento da doença mantendo-se do peso ideal, sem excesso de bebida alcoólica e de sal, praticando exercícios físicos.





SE VOCÊ NUNCA MEDIU A PRESSÃO.



CUIDADO! NÃO BRINQUE COM A PRESSÃO ALTA, A CHAMADA "ASSASSINA SILENCIOSA". MEÇA A SUA PRESSÃO.



Meça a pressão regularmente a cada 6 meses ou, no máximo, uma vez por ano. Assim,

Quando a doença aparece, logo se faz o diagnóstico. A única maneira de saber se a pressão está normal é medir a pressão. Caso você tenha pai ou mãe com pressão alta a sua chance de Ter a doença é maior porque não se conhece a causa da pressão alta, mais na maioria das pessoas a pressão alta passa de pai para filho. Outros fatores também ajudam para o aparecimento da pressão alta, tais como, o excesso de sal e de bebidas alcoólicas, peso acima do ideal e vida sedentária sem fazer exercícios.

A maioria das pessoas que têm pressão alta não sente nada. Ás vezes, dor de cabeça, tontura e mal-estar podem acontecer em quem tem pressão alta mas, muitas vezes, quando a pessoa vai sentir alguma coisa diferente, a pressão alta já danificou o seu organismo.

Pressão alta é uma doença muito comum porque uma em cada cinco pessoas tem pressão alta. Entre os idosos ela chega a atacar uma em cada duas pessoas. Também as crianças podem ter pressão alta.

Costumamos dizer que a pressão alta é uma doença "democrática", porque ela ataca homens ou mulheres, brancos ou negros, ricos ou pobres, idosos ou crianças, gordos ou magros, pessoas calmas ou nervosas.

A pressão alta existe quando a pressão, medida várias vezes no consultório médico, é igual ou maior do que 14 por 9.

A pressão sobe porque os vasos por onde o sangue circula se contraem e fazem com que a pressão do sangue se eleve. Para entendermos melhor, podemos comparar o coração e os vasos a uma torneira aberta ligada a vários esguichos. Ao fecharmos a ponta dos esguichos a pressão dentro dos esguichos irá subir. Da mesma maneira, quando o coração bomba o sangue e os vasos estão estreitados, a pressão dentro dos vasos irá aumentar. A pressão alta ataca os vasos. Todos os vasos são recobertos por uma camada muito fina e delicada que é machucada quando o sangue está circulando com pressão muito alta. Com isso os vasos se tornam endurecidos e estreitados e podem, com o passar dos anos, entupir ou romper. Quando isto acontece no coração o entupimento de um vaso leva a angina e pode ocasionar infarto. No cérebro ao vasos podem romper ocasionando o derrame cerebral. Nos rins também pode ocorrer entupimento a paralisação dos rins. Todas estas situações são muito graves e podem ser evitadas com o controle da pressão alta. Pressão alta é uma doença crônica que dura a vida toda. Ela pode ser controlada mas não curada. Na maioria das vezes, não se conhece o que causa a pressão alta e nem como curar a doença, mas é possível controlar a pressão evitando que a pessoa tenha a vida encurtada.



SE VOÇÊ SABE QUE TEM PRESSÃO ALTA, TRATE CORRETAMENTE PARA NÃO TER PROBLEMAS E PODER DESFRUTAR A VIDA .



Lembre-se que o tratamento para pressão alta dura a vida toda. A pressão alta não tem cura mas o tratamento evita as complicações da doença. Quem tem pressão alta deve orientar seus filhos a medir a pressão a cada seis meses ou no máximo a cada ano para que o diagnóstico da doença seja feito depois de pouco tempo do aparecimento da doença.



O TRATAMENTO DEVE SER FEITO:



1. COM REMÉDIOS

2. Os remédios para o tratamento da pressão alta agem no organismo controlando a pressão. O ideal é manter a pressão abaixo de 12 por 8. O uso dos remédios deve ser contínuo, tomando todos os dias nas doses e horários recomendados pelo médico. Não deixar de tomar os remédios mesmo que a pressão esteja controlada.



3. COM HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEIS "DIMINUIR O SAL"

O sal faz o corpo reter mais líquidos e o aumento do volume de líquido faz subir a pressão. No entanto, não há necessidades de se comer sem sal. Deve-se evitar o exagero de sal, como colocar sal na comida pronta ou comer alimentos que contem muito sal. Cerca da metade das pessoas é mais afetada pelo cloreto de sódio, o sal de cozinha. Estas pessoas são denominadas sensíveis ao sal. Nestes indivíduos é importante comer com pouco sal para evitar que a pressão se eleve. Nas pessoas não sensíveis ao sal o aumento da pressão é pequena. Os brasileiros consomem mais ou menos dez colheres das de café rasas de sal por dia, ou seja, dez gramas.

O nosso corpo precisa de pouco sal. O que se recomenda é comer até 6g de sal por dia, sendo 4g de sal para ser colocado nos alimentos ( 4 colheres das de café rasas de sal ) e 2g de sal que existe nos próprios alimentos.



EVITE O EXCESSO DE SAL



1. Usar o mínimo de sal no preparo dos alimentos, substitua por temperos naturais com salsinha, cebola, orégano, hortelã.
2. Evite acrescentar sal aos alimentos já prontos, elimine o saleiro da mesa.
3. Evite temperos industrializados ( ketchup, mostarda, molho shoyu, caldos concentrados ).
4. Evite embutidos ( salsicha, mortadela, lingüiça, presunto, salame, paio ).
5. Evite conservas ( picles, azeitona, aspargo, palmito ) e enlatados ( extrato de tomate, milho, ervilha ), prefira os alimentos em seu estado natural.
6. Evite carnes salgadas ( bacalhau, charque, carne seca, defumados ).
7. Evite aditivos ( glutamato monossódico ) utilizados em alguns condimentos e sopas de pacote.
8. Evite queijos em geral, utilize os sem sal.
9. Substitutos do sal ou sal diet podem ser úteis para algumas pessoas, porém, pacientes que tomam certos remédios ou sofrem dos rins não podem usar substitutos do sal. Consulte o médico antes de usá-los.
10. Evitando os excessos de sal na alimentação você pode ajudar a controlar melhor a pressão alta e as vezes até reduzir os remédios.



RETIRAR BEBIDAS ALCOÓLICAS



As bebidas alcoólicas elevam a pressão arterial. Portanto, a redução do consumo de álcool é efetiva para diminuir a pressão arterial e pode prevenir a pressão alta. As bebidas alcoólicas possuem etanol, substância tóxica que lesa os nossos órgãos, como o cérebro, o coração, o fígado e o pâncreas. Alem disso, elas podem piorar a gastrite, dificultar a perda de peso, pois possuem muitas calorias e retardam os reflexos, dificultando dirigir automóvel, e quem exagera corre o risco de desenvolver dependência e arruinar a sua vida.



CONTROLAR O PESO



O excesso de peso e a obesidade aumentam consideravelmente o risco de pressão alta, além de propiciar excesso de gordura no sangue, diabetes, doença cardíaca, derrame, doenças respiratórias, cálculo na vesícula, e cânceres de próstata, mama, útero, e cólon. Quem tem pressão alta e ganha peso, a pressão cai. A perda de peso, tanto nos obesos quanto naqueles come excesso de peso, reduz o risco de diabetes e doenças do coração, porque proporciona redução do açúcar no sangue, assim como diminuição de gorduras como triglicérides, colesterol total e colesterol ruim (LDL- colesterol ), que se deposita nas artérias, além de aumentar o colesterol do sangue bom ( HDL- colesterol ) que retira o colesterol do sangue, evitando o seu acúmulo nas artérias.



MANTENHA-SE NO PESO IDEAL



1. A dieta deve ser planejada individualmente baseada na alimentação habitual do indivíduo.
2. Prefira carnes peixes, frango sem a pele, carnes magras retirando-se toda a gordura visível. Consumo máximo até 170 g/dia.
3. Evite carnes gordurosas. Vísceras ( fígado, coração, rins ), embutidos ( lingüiça, paio, salsicha, toucinho defumado ), frios ( mortadela, presunto, salame ), frutos do mar ( camarão ).
4. Prefira leite desnatado, iogurte desnatado, queijo branco ou ricota. Consumo máximo: 2-3 porções/dia.
5. Evite leite integral, creme de leite, leite de soja, iogurte encorpado, queijos duros.
6. Moderação no consumo de ovos, dê preferência a clara ou substituto do ovo sem colesterol. Consumo máximo: 3-4 /semana.
7. Prefira margarina com óleo vegetal e pouca quantidade de gordura saturada, óleos vegetais ( girassol, milho, soja, canola e azeita de oliva ). Consumo máximo 5-8 colheres de chá ao dia.
8. Evite gordura saturada, manteiga, banha de porco, toucinho defumado, gordura de coco, óleo de dendê.
9. No consumo de pães e cereais prefira pães com pouca gordura como a maioria dos pães, biscoitos de água e sal, cereais integrais ( aveia, trigo, farelo ), massas sem gema de ovo, ervilhas, feijão, grão de bico, lentilha, batata cozida ou assada simples, arroz, mandioca.
10. Evite croissants, pães doces, rosquinhas e biscoitos preparados com óleos saturados, fios de ovos, massas e arroz preparados com creme, manteiga ou molho de queijo, batata frita.
11. Prefira frutas e vegetais frescos, sucos naturais sem adição de açúcar.
12. Evite sorvetes, doces com açúcar, chocolate, pipoca na manteiga, milkshake, frapês, merengue, gemadas, tortas, bolos, creme chantilly.
13. Ao preparar os alimentos prefira a forma cozida ou grelhada, evite fritá-los.
14. Uma alimentação balanceada com maior quantidade de alimentos ricos em colesterol e baixo valor calórico ajuda a controlar a pressão e fortalecer o coração.





FAZER EXERCÍCIOS FÍSICOS



Os exercícios físicos ajudam a baixar a pressão das pessoas que têm pressão alta. Muitas vezes, as pessoas com pressão alta que começam a fazer exercícios podem diminuir a dose dos medicamentos, ou mesmo controlar a pressão arterial sem precisar de remédios. O exercício físico adequado, além de trazer vários benefícios a saúde, não apresenta efeitos colaterais.



PRATIQUE ATIVIDADES FÍSICAS



1. Não obrigue o corpo a grande esforços que podem ser insuportáveis. Quem não está acostumado a fazer exercícios e resolve ficar em forma de uma hora para outra prejudica a saúde. Vá com calma.
2. Pergunte ao médico se a pressão está controlada e se pode começar a se exercitar.
3. Faça um teste ergométrico ( caminhada na esteira com medida da pressão arterial e freqüência cardíaca ). O médico ou um professor de educação física poderão orientar sobre a melhor forma de fazer exercícios.
4. Os exercícios dinâmicos como andar, pedalar, dançar são ao mais indicados para quem tem pressão alta. Devem ser feitos de forma constante sob supervisão periódica, com aumento gradual das atividades.
5. A intensidade dos exercícios deve ser leve a moderada, pelo menos 30 minutos por dia, três vezes por semana.
6. Os exercícios estáticos, como levantamento de peso ou musculação, devem ser evitados, porque provocam aumento muito grande e repentino da pressão.
7. Ao realizar exercícios contente-se com progresso físico lento, sem precipitações, com acompanhamento médico e procure realizá-los com prazer.

1

No comments: