Thursday, July 02, 2009

02/07/2009 - 09h05
Teste mostra que bolacha água e sal pode engordar mais do que pães
Agência Estado
Em São Paulo
Ideia comum a muitos que querem perder peso, trocar pão por biscoito água e sal ou cream cracker é um erro, segundo nutricionistas e um teste da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste). Apesar de mais calórico, um pão francês (ou dois de forma) é mais saudável e engorda menos do que cinco biscoitos. A nutricionista Gisele Magalhães explica que há outros fatores que contam para o ganho de peso - entre eles, a presença de fibras e gordura. "Além de benéfica para o funcionamento do intestino, as fibras diminuem absorção de gordura."

Arquivo Folha Imagem
Com apenas seis biscoitos de água e sal, consome-se mais da metade do limite recomendado de gordura trans por dia
ÓLEO SUBSTITUTO DA GORDURA TRANS TAMBÉM É NOCIVO
UMA EM TRÊS PESSOAS TEM RISCO CARDÍACO ELEVADO, INDICA MUTIRÃO
SAIBA IDENTIFICAR A GORDURA "BOA" E A "RUIM" NOS ALIMENTOS
UOL DIETA
No caso dos pães, há mais fibras e menos gordura do que nos biscoitos, embora o número de calorias seja maior. Outra vantagem dos pães: a sensação de saciedade é maior do que a sentida ao comer os biscoitos. A pesquisa da Pro Teste avaliou 15 marcas de biscoitos. Segundo a nutricionista da Pro Teste, Manuela Dias, cerca de seis biscoitos (30 gramas) água e sal pode ter 1,2 gramas de gordura trans e o cream cracker, 1,4 gramas.

A Organização Mundial de Saúde recomenda que o consumo dessa gordura não seja maior que 2 gramas por dia. "É difícil evitar a gordura trans hoje", diz ela. "E, se em apenas seis biscoitos consome-se mais da metade, o risco de ultrapassar os 2 gramas é muito alto." O estudo também revelou que a quantidade de sal ultrapassou em duas marcas na porção de 30 g ultrapassou o recomendado. A nutricionista da Pro Teste culpa a falta de regulamentação do setor alimentício para os altos índices de sal e gordura trans. "A legislação é muito permissiva e não estabelece limites." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

AE

No comments: