Saturday, March 03, 2007

dicas para lanches de crianças no recreio da escola

Hora do recreio
É neste intervalo que muitas crianças abusam das guloseimas e dos lanches calóricos. Para evitar essas tentações infantis, especialistas ensinam os pais a colocar opções mais saudáveis, porém apetitosas, na lancheira

POR LUCIANA FUOCO
FOTO FERNANDO GARDINALI

1- a fruta predileta da criança
2- iogurte, de preferência com fibras
3- lanche com pão integral sem maionese
4- bolos de sobremesa
5- suco de frutas naturais
OS PROIBIDOS
BOLACHAS RECHEADAS, SALGADINHOS, FRITURAS, CHOCOLATES, BALAS, CHICLETES E REFRIGERANTES
OS LIBERADOS
UM ALIMENTO DO GRUPO DOS PÃES (BOLOS SIMPLES, TORRADAS E CEREAIS); UM ALIMENTO DO GRUPO DO LEITE E DERIVADOS, COMO OS IOGURTES (DE PREFERÊNCIA OS DE FRUTA, ENRIQUECIDOS COM FIBRAS); E UM ALIMENTO DO GRUPO DAS FRUTAS (PODE SER UMA FRUTA OU UM SUCO NATURAL)
Há tempos que uma criança gordinha deixou de ser sinônimo de saúde. Ao contrário, hoje, sabe-se que a gordura acumulada em demasia no organismo da meninada pode colocar em risco o desenvolvimento infantil e antecipar o aparecimento de doenças típicas da fase adulta, como hipertensão e diabetes. Infelizmente, dados da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade (Abeso) mostram que o Brasil está entre os dez países do mundo com os maiores índices de obesidade infanto-juvenil. Entre as causas para essa triste estatística estão o sedentarismo e fatores genéticos, mas a campeã é mesmo a alimentação errada e fora de hora.
A ausência de um controle mais rígido por parte dos pais nos hábitos alimentares de seus filhos favorece o quadro de obesidade na infância.
É cada vez mais comum pai e mãe saírem para trabalhar e ficarem ausentes durante todo o dia, o que facilita o costume da criança chegar da escola e passar a maior parte do tempo em frente à TV, divertindo-se com o videogame, enquanto devora o pacote inteiro de bolachinha recheada ou o saco de salgadinho até as migalhas.
Como se isso não bastasse, quando a garotada está na escola, ela também aproveita para dar as suas escapadinhas gastronômicas, geralmente com o apoio e incentivo dos coleguinhas. A hora do recreio é o momento preferido das crianças para transgredir regras de boa alimentação. Em pesquisa realizada pelo Observatório de Políticas de Segurança Alimentar da Universidade de Brasília (UnB), 38% dos alunos lancham nas cantinas e, apesar de 98% dos pais demonstrarem preocupação com o que seus filhos comem durante o intervalo na escola, apenas 40% deles têm conhecimento do que é vendido na cantina. Resultado: 70% dos pais de alunos são favoráveis à proibição de venda de guloseimas (refrigerantes e frituras, por exemplo) nas escolas.
RESPEITE A HORA DO LANCHE
A alimentação na escola é muito importante, pois deve garantir à criança energia suficiente para o período de aula, proporcionando-lhe capacidade de concentração e memória. Longos períodos em jejum fazem exatamente o contrário: reduzem a atenção e atrapalham o aprendizado. Por isso, o café da manhã (para quem estuda no período matutino) e o almoço (no caso de estudantes da tarde) são de extrema importância para o bom desempenho escolar. A lancheira para crianças que estudam de manhã ou à tarde deve conter um lanche prático, nutritivo e gostoso, para complementar a alimentação diária, ou seja, para não deixar o aluno faminto até o horário da próxima refeição. O ideal - e isso não vale apenas para as crianças - é que o estômago não passe mais de três horas vazio. "O lanche não tem que ser a refeição principal. Ele deve ter a quantidade de energia para romper o jejum e ser capaz de alimentar até o final do período", resume Mauro Fisberg, da Unifesp.
" A INFÂNCIA E A ADOLESCÊNCIA SÃO PERÍODOS MUITO IMPORTANTES AO DESENVOLVIMENTO FÍSICO E MENTAL. POR ISSO É TÃO IMPORTANTE MANTER E INCENTIVAR UMA DIETA SAUDÁVEL NESSA FASE ESCOLAR "
JOÃO CÉSAR CASTRO, ENDOCRINOLOGISTA E NUTRÓLOGO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO (UNIFESP)
Essa preocupação dos papais, que também aflige os especialistas, não existe à toa. O lanche que a criançada toma na escola assume, nesta fase, um papel de grande importância.
Vale salientar que, afastados os problemas psicológicos, o rendimento escolar está diretamente ligado ao tipo de alimentação do aluno. Crianças desnutridas, por exemplo, são indispostas, desatentas, agressivas, aprendem mal e, muitas vezes, repetem a série escolar. É importante ressaltar que os gordinhos também podem sofrer com a desnutrição - caracterizada não pela quantidade de alimentos ingeridos, mas pela falta de nutrientes essenciais ao bom funcionamento do organismo.
Hora do recreio
É neste intervalo que muitas crianças abusam das guloseimas e dos lanches calóricos. Para evitar essas tentações infantis, especialistas ensinam os pais a colocar opções mais saudáveis, porém apetitosas, na lancheira

POR LUCIANA FUOCO
FOTO FERNANDO GARDINALI
De olho na lancheira
Segundo o professor doutor Mauro Fisberg, do Centro de Adolescência da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o caminho não é proibir o consumo de determinados alimentos para as crianças. A ação correta é estimular um hábito alimentar saudável e educar sobre a importância do que se deve ou não ingerir. E tudo começa com o preparo da lancheira.
De preferência, a criança precisa colaborar e participar deste momento. Dessa forma, os pais podem ensinar e estimular a escolha nutricional certa. Quanto ao que escolher, os especialistas garantem que não devem ser colocadas na lancheira de jeito nenhum aquelas opções que as crianças rejeitam. Mesmo que os pais achem saudável, insistir em certos alimentos pode desencadear uma aversão.
"Essas aversões podem durar a vida toda, prejudicando a alimentação dos filhos no futuro", afirma a nutricionista e mestre em Ciência dos Alimentos Milana Dan, de São Paulo.
O lanche que a criança leva para a escola também deve ser simples, uma vez que representa uma refeição intermediária entre as principais: o café da manhã e o almoço ou entre o almoço e o jantar. Entretanto, simples não significa incompleta nutricionalmente. "Lanches são bemvin dos, mas deve-se evitar maionese (excesso de gordura) e substituí-la por requeijão (que contém cálcio), por exemplo. Um lanche ideal pode ser feito assim: pão (de preferência integral), queijo (fonte de cálcio e proteína), peito de peru e alface", explica Milana. Mas não é só. Confira outras dicas que irão agradar toda a família.

CUIDADO COM INGREDIENTES PERECÍVEIS
Alimentos que necessitam de refrigeração, como frios, leites e iogurte, são mais fáceis de deteriorar.
O cuidado deve ser redobrado em dias quentes, quando há maior facilidade de contaminação por microrganismos. "Prefira embalagens longa vida, queijos pasteurizados e fruta in natura. Também é importante que a lancheira seja montada o mais próximo possível do horário de ir para a escola", explica a nutricionista Fernanda Nunes Pereira (SP).
E na cantina da escola?
O ideal é que seu filho leve o lanche de casa. Mas, se a cantina for inevitável, a escola precisa colaborar, pois fica difícil para os pais controlarem as escolhas da criança nesta hora de comprar a refeição. Procure orientar seu filho para consumir salgados assados em vez dos fritos, consumir sucos de frutas (mesmo sendo de caixinha) no lugar de refrigerante, evitar doces e sorvetes. Ensine a criança a ter responsabilidade por suas escolhas. Agora, se render de vez em quando aos salgadinhos, doces ou hambúrgueres, especialmente na infância, não tem problema. Mas há limite. Os pais devem estabelecer, por exemplo, uma regra e permitir que essas opções sejam liberadas apenas uma vez por semana.
Dê preferência às lancheiras térmicas
Elas não custam muito mais caro do que as convencionais e são as mais adequadas, por manterem a temperatura por mais tempo. Nelas, o alimento se mantém fresquinho e a criança não corre o risco de ingerir algo estragado. Marcas que ofereçam um material resistente e de fácil limpeza também devem ser as escolhidas. Segundo a nutricionista Fernanda Pereira, também é importante arrumar os alimentos de forma que não fiquem um em cima do outro e que estejam protegidos. "Os lanches podem ser colocados em uma sanduicheira e os líquidos em copos que se mantêm bem fechados, sem perigo de derramar", conclui. Vale lembrar que, na hora da limpeza, as lancheiras e garrafinhas térmicas devem ser lavadas sempre com água quente e detergente.

No comments: